Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Automação Industrial / Notícias / Metodista participa de seminário sobre mobilidade urbana e opções veiculares

Metodista participa de seminário sobre mobilidade urbana e opções veiculares

17/04/2015 18h55 - última modificação 17/04/2015 18h56


Com exposição sobre o motor Atkinson e seu perfil menos poluente, a Universidade Metodista de São Paulo estará presente no Seminário de Propulsões Alternativas que terá como tema “Como as Propulsões Veiculares, de hoje e do futuro, podem melhorar a qualidade de vida”. O evento em 29 de abril é promovido pela AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva) e a Metodista será representada pelo trabalho do professor Cleber Willian Gomes, da Facet (Faculdade de Exatas e Tecnologia).  

                                                                                                                                                                                                

 

“Apesar de existir desde 1882, a ampla utilização do motor Atkinson ocorreu somente na última década em veículos híbridos, que utilizam motor a combustão e motor elétrico. Sua vantagem quando comparado com motores convencionais de ciclo Otto, utilizados em nossos veículos convencionais, é a capacidade de emitir menos gases poluentes e consumir menos combustível”, explica professor Cleber, cuja apresentação às 9h40 segue a palestra de abertura pelo coordenador do setor automotivo da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), que abordará a visão do governo sobre “Propulsões Alternativas de Mobilidade no País”.


O seminário ocorre no Instituto Mauá de Tecnologia, em São Caetano, e se estende das 8h às 18h com exposições diversas sobre veículos híbridos, elétricos, alternativas e soluções para o problema da mobilidade urbana e os efeitos sobre a qualidade de vida. A frota mundial de veículos é estimada hoje em 1 bilhão de unidades, que devem saltar para 1,7 bilhão em 2.035, segundo dados da Associação de Engenharia Automotiva.

Poluição e congestionamento

“Mobilidade urbana é um dos maiores desafios nas grandes cidades e capitais brasileiras para usuários de autoveículos, para a cadeia automotiva e para autoridades governamentais, ora por ser uma das principais causas de emissão de poluentes, ora pelos altos preços dos combustíveis, ora pelo tempo perdido em congestionamentos intermináveis por falta de infraestrutura viária. A consequência é o estresse diário por conta da redução drástica de dedicação à família, ao lazer e ao próprio trabalho. O Seminário de Propulsões Alternativas vai tentar discutir esse e outros temas ligados às alternativas de soluções que podem minimizar esses efeitos”, anuncia da AEA como objetivo do evento.


O professor Cleber Gomes, do curso de Automação Industrial da Facet, explica que quando utilizado em veículos híbridos, a principal função do motor Atkinson é operar na maior parte do tempo como um gerador para suprir energia, carregando as baterias e o motor elétrico, não precisando ser configurado para condições extremas de funcionamento, já que seu desempenho é limitado e menos eficiente que os motores do ciclo Otto. Entre as vantagens do motor Atkinson estão a maior eficiência térmica e a admissão de menor quantidade de mistura ar-combustível, por isso gera menor consumo de combustível.

Veja a programação completa do seminário em http://aea.org.br/v1/calendario/calendario-2015/seminario-de-propulsoes-alternativas/

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Receba informações de oferecimento deste curso

MÁRIO BOARATTI - COORDENADOR
mario.jpg

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: