Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Administração / Notícias / Garrafas que viram copos e reuso de água contaminada integram a IV Feira de Projetos Sustentáveis

Garrafas que viram copos e reuso de água contaminada integram a IV Feira de Projetos Sustentáveis

Alunos do 2º semestre de Administração apresentaram-se na noite de 4 de junho

06/06/2018 19h10 - última modificação 06/06/2018 19h09

Alunos fizeram apresentações na Praça Central do campus Rudge Ramos

Cada garrafa de vidro demora um milhão de anos para se decompor no meio ambiente. Pior: no Brasil, pelo menos 90% dos vasilhames acabam quebrados e depositados junto ao lixo orgânico. Pensando nisso, um grupo de alunos do 2º semestre do curso de Administração da Universidade Metodista de São Paulo idealizou uma máquina que corta garrafas transformando-as em copos, luminárias, vasos e até em funil, caso se queira aproveitar a boca do vasilhame.

O fato inovador é o local onde a máquina seria instalada: nas próprias hamburguerias, lanchonetes e restaurantes, onde há grande consumo de bebidas e as garrafas podem ser cortadas e reaproveitadas. “O estabelecimento pode fazer copos com sua logomarca e oferecer como brinde ou vender ao cliente. Pode também comercializar para grupos que fazem artesanato”, explicam André Santos e Arthur Coltro , cuja experiência foi proposta para a The Vintage Hamburgueria. Aquecida com resistência elétrica comum, a máquina de corte pode ser manuseada por um funcionário do estabelecimento e custa módicos R$ 130.

O e-Copo, como foi batizado, é uma das nove ideias apresentadas por alunos do 2º período de Administração da Universidade Metodista de São Paulo na noite de 4 de junho, durante a IV Feira de Projetos Sustentáveis do curso de ADM. As propostas foram desenvolvidas ao longo do 1º semestre dentro do PAP (Projeto de Ação Profissional), que busca desafiá-los a pensar em soluções comerciais inovadoras e ambientalmente sustentáveis.

Resíduo tóxico

Nessa linha, outro grupo pensou em como reaproveitar a água utilizada na cromação de peças automotivas como grades, calotas, maçanetas e frisos, um processo que usa componentes químicos altamente poluentes e cujo resíduo é cancerígeno. A solução está no uso de uma biomassa de casca de banana verde, que neutraliza o resíduo quando a água poluída passa por centrifugação e decantação. “Em vez de descartada com resíduo tóxico na rede pública de esgoto, a água tratada armazena esse resíduo, que pode ser retirado por empresas especializadas. A água pode ser reaproveitada na própria cromação ou reusada na limpeza”, descrevem Gabriela Biedermann e Gabrielle Rizzo O grupo trabalhou a ideia para a empresa Cromax.

Coordenadora do evento, professora Thaisa Yamanaka se disse satisfeita com as propostas de alunos que apenas iniciaram o curso de Administração e já captaram a visão de gestão com foco em sustentabilidade. “Temos que prepará-los para esse perfil, pois a Metodista é representante no Brasil dos 17 Objetivos Sustentáveis da ONU para o ano de 2030”, lembrou a docente. Veja quais foram as propostas da IV Feira de Projetos Sustentáveis:

L´oréal: em busca de um futuro ecologicamente correto com inovações sustentáveis
Implantação de impressoras à base de tinta sólida, sem uso de materiais tóxicos e nocivos, em toda a área administrativa da fábrica no Rio de Janeiro. Esse modelo de impressora reduz em 60% a operação e a não-necessidade de embalagens.
Maria Eduarda Brito, Natalia Hilbruner, Pedro Chede Garcia e Weslley Mollo Albergardo.

Biomassa de banana para reuso de água contaminada com cromo hexavalente
Redução do impacto ambiental produzido pela água utilizada na Cromax para cromação de peças automotivas. A quantidade de cromo encontrada na água pode ser prejudicial à saúde, pois comprovou-se a presença de substância cancerígena que pode afetar a vizinhança e o meio ambiente.
Gabriela Biedermann, Gabrielle Rizzo, Leonardo Vasconcelos, Marcelo Jesus, Maria Júlia, Vitor Pinheiro

Metrapass – app que substitui bilhete
Aplicativo para Android e iOS que diminui o uso de bilhetes convencionais de papel prejudiciais ao meio ambiente. Além de modernizar o processo com a tecnologia validando as passagens, o app facilita o dia a dia do usuário e da própria empresa.
Ana Paula Santos Silva, Beatriz Alves Villela, Edhuardo Dantas Vieira, Gustavo Gonçalves de Souza, Wesley Ferreira Marques

Acesso Saúde Sustentável
Reutilização de água da chuva por meio do uso de energia solar na clínica Acesso Saúde, reduzindo gastos com energia elétrica e água. Isso permite melhoria de resultados operacionais a médio/longo prazo, colocando-a em destaque no âmbito da sustentabilidade.
Guilherme Oliveira Nascimento, kauê Coutinho Dias, Matheus Amaro, Rafaela Trevisan Nevado, Stephanie Martins Cruz, Victor Hugo Pavan

Lavagem sustentável
Economia de água potável por meio de captação e utilização de água de chuva no processo de lavagem da frota, purificando-a ao término do ciclo para novo reuso.
Bruna da Silva Alves, Danielle Ramalho Robles, Johabi Assis Sousa, Luigi Vinicius Garrote, Rafaela Grauso Oliveira, Taynara Nascimento Francisco

Reuso de garrafas para criação de copos na Hamburgueria The Vintage
O foco principal é alterar o tipo de recipiente na venda de produtos alcoólicos, substituindo garrafas long neck por vasilhames de 600 ml por serem reutilizáveis. As long neck serão convertidas em copos, que podem ser vendidos ao consumidor final utilizando uma máquina de corte.
André Araújo dos Santos, Arthur Coltro Boniolo, Caio Alcântara de Paiva, Diego Vicentini Lanzoni, Lucas Santos do Amaral, Robert Regio da Silva, Vitor de Andrade Silva, Vitor de Souza Oliveira

Energia fitness
Produto posicionado nas bicicletas ergométricas da Studio Fit 3 transforma a energia cinética do movimento da pedalada em energia elétrica, gerando redução de custos com iluminação de parte do local e, principalmente, racionalização para o consumo mais consciente do recurso.
Alessandro Ferreira Leite, Carlos Henrique, Guilherme Barbosa de Menezes, Rafael dos Santos Martins, Victor Lopes Moreira da Silva, Vinicius Nunes Gusmão Romero.

 

IV Feira de Projetos Sustentáveis, 2º período de Administração

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , ,

 

administra.jpg 

 

Receba informações de oferecimento deste curso

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: