Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Administração / Notícias / Empreendedorismo oferece independência, mas também riscos, adverte consultor do Sebrae

Empreendedorismo oferece independência, mas também riscos, adverte consultor do Sebrae

Especialista falou no Congresso Metodista em evento que abordou também os escritórios compartilhados

31/10/2016 20h20 - última modificação 31/10/2016 20h25

Consultor do Sebrae falou a alunos de Administração, Comex e Secretariado

As chamadas gerações Y e Z, dos 20 aos 30 anos de idade, não são apenas mais conectadas em tecnologia, aceleradas nas ações e ávidas por novidades. São também cheias de ideias, desinteressadas em depender de vínculo empregatício e, por isso mesmo, com grande tino empreendedor. “Nas universidades, 58% dos alunos pensam em empreender e 84% consideram abrir uma empresa, pois não querem patrão”, cita o consultor de negócios do escritório Grande ABC do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa), Gustavo Bueno Schiavone.

Falando sobre “Empreendedorismo” em workshop promovido pelos cursos de Administração, Comércio Exterior e Secretariado Executivo, Schiavone alertou que há pontos positivos como independência e auto-realização em se fazer o que se gosta, mas também negativos como jornada de trabalho intensa, alto grau de responsabilidade e riscos por se tentar algo diferente. “São jovens cheios de ideias, mas têm que fazer escolhas”, orientou.

Empreender é uma etapa anterior à de ser dono de empresa. Deve passar por algumas exigências: é preciso motivação, ter ideia com apelo comercial e que resolva alguma demanda do mercado, deve contar com um modelo de negócios e muita dedicação. “É preciso arregaçar as mangas e fazer diferente hoje, não amanhã”, afirmou o consultor do Sebrae, que esteve na Universidade Metodista de São Paulo na noite de 28 de outubro dentro da programação do Congresso Científico 2016.

Schiavone citou o exemplo do pipoqueiro que usou pipoca para simular solução para o vazamento de óleo em plataforma da Petrobras. “A oportunidade está aí e muitas vezes não vemos”, citou o consultor sobre encontrar um produto/serviço não existente ou diferente do que há no mercado. Há hoje 52 milhões de empreendedores no Brasil (por oportunidade ou por necessidade devido ao desemprego), um crescimento de 50% na última década.

O dirigente do Sebrae expôs que novas ideias, sobretudo do ramo tecnológico, podem ser viabilizadas comercialmente com crowfunding, linhas de crédito e investidores-anjos para quem não conta com poupança pessoal. A ideia pode ser estruturada com aceleradoras (empresas que levam o projeto para o mercado), incubadoras, coworking (espaço colaborativo), centro de empreendedorismo universitário e eventos da área. “Comece pelo que você já domina. 94% começam na zona de conforto. Depois, modele o negócio: teste antes de produzir em escala para colocar no mercado”, aconselhou aos alunos.

AdministraoCongressoMeto2016coworkinghomeoffice1.jpg
Renata expôs sobre escritórios compartilhados
Escritórios virtuais

Com a tecnologia permitindo cada vez mais trabalhos independentes em casa (home office), há momentos em que reuniões com clientes ou investidores exigem endereço comercial estruturado na forma de escritórios, daí o incremento dos chamados coworkings – estações virtuais de trabalho, onde se compartilham auditórios, mesas, cadeiras, internet wifi, secretária, serviço de e-mails e entrega.

“Há também o benefício do networking, pois são espaços que recebem profissionais durante 24 horas por dia”, elenca Renata Bottura, CEO da Locus de São Caetano, também palestrante da noite. Segundo seus cálculos, um escritório em prédio comercial no Grande ABC custa em média R$ 3,2 mil englobando aluguel, condomínio, IPTU, secretária, matérias de infraestrutura como copos, papeis, artigos de limpeza etc. No escritório compartilhado as taxas vão de $ 30 a hora a R$ 170 por mês.

Leia também.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , ,

ANDREA LEITE - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 

administra.jpg 

 

Receba informações de oferecimento deste curso

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: